Formulario de busca

 

Idiomas

  • Português
  • English

Curso de Engenharia Física

 

    O perfil do engenheiro formado pelo curso de Engenharia Física da EEL USP deverá ser de um profissional generalista, com sólida base cientifica e tecnológica nas disciplinas de Ciências Exatas (Física, Química e Matemática) preparados para aplicar esses conhecimentos básicos na investigação e resolução de problemas tecnológicos. A sua formação enfatizará simultaneamente as visões de cientista e de engenheiro que fundamentarão seu desempenho profissional. O Engenheiro Físico estará apto à pesquisa, ao desenvolvimento tecnológico e espera-se que tenha papel de liderança na introdução de novas tecnologias, processos e produtos no segmento industrial com elevado valor agregado, pesquisando e solucionando problemas das diversas áreas da tecnologia moderna, especialmente naquelas de grande impacto tecnológico nas quais os conhecimentos de Física Clássica e Física Moderna constituam o seu alicerce. Aliado ao conhecimento básico o engenheiro físico deverá ter a capacidade de dominar as modernas ferramentas de trabalho nas áreas de Física do Estado Sólido, Eletromagnetismo, Ciência e Engenharia dos Materiais, Computação, Eletrônica, Optoeletrônica e Fotônica, instrumentação eletrônica e analítica, automação e controle, robótica, vácuo e criogenia, dentre outras. O Engenheiro Físico terá plena capacidade em propor soluções para os mais diversos problemas enfrentados pelos setores de produção e de desenvolvimento. Por outro lado, uma formação humanística irá preparar o engenheiro físico para levar em conta nas soluções desses problemas os aspectos econômicos, sociais e ambientais.
    Especificamente, as áreas de atuação do engenheiro físico podem ser relacionadas como:
Supervisão, estudo, projeto, especificação, assistência, consultoria, perícia e pareceres técnicos;
Ensino e pesquisa em instituições de ensino superior,
Ensaio, padronização e controle de qualidade;
Montagem, operação e reparo de equipamentos e outras atividades referentes aos procedimentos tecnológicos na fabricação de materiais, componentes, dispositivos e equipamentos para indústrias e laboratórios de ensaios, perícias, certificação, metrológicos e de pesquisa e desenvolvimento;
Desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias;
Atualização, otimização e melhoria de desempenho em tecnologias mais antigas.
     Além da capacitação técnico-científica intrínseca à sua formação profissional, o engenheiro físico deverá possuir e/ou desenvolver as seguintes habilidades:
Ética e responsabilidade profissional, social e ambiental;
Capacidade de planejamento;
Flexibilidade e criatividade;
Capacidade de trabalho em grupo;
Capacidade de comunicação interpessoal oral e escrita;
Capacidade empreendedora;
Visão globalizada e atuação localizada;
Visão geral do negócio, porém especializada na sua área de atuação;
Conhecimento do mercado. Idealmente, o modelo de profissional que se pretende formar é o daquele que seja capacitado a criar empregos ao invés de ir buscá-los. Para tanto, um programa de capacitação empreendedora dos estudantes durante o transcorrer do curso de graduação, aliado às atividades de elaboração, gestão e execução de projetos tecnológicos propiciará as condições para que esses profissionais possam atuar como empreendedores, consultores, engenheiros e cientistas engajados num programa de inovação tecnológica em empresas nascentes no mercado nacional e internacional.
Objetivos do curso
    Formar um profissional generalista, ético e responsável, com sólido conhecimento técnico-científico, formação empreendedora e capacitação gerencial, capaz de atuar na produção, manutenção, desenvolvimento e gestão de tecnologias baseadas no conhecimento de Ciências Exatas.
Competências e Habilidades
    O profissional a ser formado neste curso atuará nas empresas de base tecnológica, tais como indústria elétrica, microeletrônica, automobilística, aeroespacial, produção de materiais especiais e avançados, fabricantes de instrumentação biomédica, analítica e eletrônica, entre outros.
    A formação do engenheiro físico pela EEL proporcionará competências técnicas, científicas e humanísticas:
Supervisão, coordenação e orientação técnica de serviços de engenharia;
Estudo, planejamento, projeto e especificação;
Estudo de viabilidade técnico-econômica;
Assistência, assessoria e consultoria;
Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico;
Ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio, divulgação técnica e extensão;
Padronização, mensuração e controle de qualidade;
Produção técnica e especializada;
Condução de trabalho técnico;
Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção;
Execução de instalação, montagem e reparo;
Operação e manutenção de equipamentos e instalaçôes;
Desenvolvimento de novos métodos e técnicas de análise e fabricação
Desenvolvimento de novos materiais e dispositivos funcionais;
Concepção e geração de novos empreendimentos.
Organização do Curso
    O curso de Engenharia Física será administrado pela sua Comissão de Coordenação de Curso (CoC) em concordância com o Regimento da Universidade de São Paulo e constituído segundo regulamento da Escola de Engenharia de Lorena.
    O curso será desenvolvido por matrículas em disciplinas em 10 semestres ideais e será estruturado em dois ciclos de formação pedagógica: ciclo básico e ciclo profissionalizante. O ciclo básico será constituído pelos quatro semestres iniciais do curso, comum a todos os cursos de engenharia da EEL. O ciclo profissionalizante, com seis semestres ideais de duração, se inicia a partir do quinto semestre, mas prevê-se o oferecimento de disciplinas que não pertencem ao ciclo básico nos quatro primeiros semestres, conforme mostrado na grade esquemática na Tabela 1, para permitir o contato dos alunos com as disciplinas de engenharia desde o ciclo básico.